11 setembro 2012

11 de setembro de 2001. Artigo especial!

Os Estados Unidos lembram hoje o 11º aniversário dos atentados de 11 de setembro de 2001 em Nova York e em Washington, os mais violentos de sua história, com um registro de cerca de três mil mortos, em um ato marcado pela proximidade com as eleições presidenciais. Se em 2011 a cerimônia no local onde ficavam as Torres Gêmeas contou com a presença do presidente Barack Obama, em meio ao impacto do 10º aniversário dos ataques e da eliminação de Osama Bin Laden em maio daquele ano, nesta ocasião o ato não terá tanta pompa.
Os três mil mortos serão homenageados em NY e em Washington
 O dia 11 de setembro de 2001 ficou sem dúvida marcada para sempre, principalmente para os americanos. Nesta data, aconteceu uma série de ataques suicidas coordenados pela Al-Qaeda aos Estados Unidos. Este ano, o atentado completa 11 anos. A seguir, você verá uma série de artigos sobre a tragédia, separados por nós. Todo material foi lido, revisado e corrigido. Não garantimos a autenticidade das informações. Todas as fontes serão postadas no final do artigo ou pode ser vista clicando aqui. .

ATAQUES DE 11 DE SETEMBRO.


Segundo avião atingindo a torre.


Na manhã daquele dia, 19 terroristas da Al-Qaeda sequestraram quatro aviões comerciais a jato de passageiros. Os sequestradores intencionalmente bateram dois dos aviões contra as Torres Gêmeas do World Trade Center em Nova Iorque, matando todos a bordo e muitos dos que trabalhavam nos edifícios. Ambos os prédios desmoronaram em duas horas, destruindo construções vizinhas e causando outros danos. O terceiro avião de passageiros caiu contra o Pentágono, em Arlington, Virgínia, nos arredores deWashington, D.C. O quarto avião caiu em um campo próximo de Shanksville, naPensilvânia, depois que alguns de seus passageiros e tripulantes tentaram retomar o controle do avião, que os sequestradores tinham direcionado a Washington, D.C. Não houve sobreviventes em qualquer um dos vôos.




O total de mortos nos ataques foi de 2.996 pessoas, incluindo os 19 sequestradores. A esmagadora maioria das vítimas era civil, incluindo cidadãos de mais de 70 países. Além disso, há pelo menos um óbito secundário – uma pessoa foi descartada da contagem por um médico legista, pois teria morrido por doença pulmonar devido à exposição à poeira do colapso do World Trade Center.



Fumaça das torres vista de longe.


Os danos no Pentágono foram reparados em um ano, e o Memorial do Pentágono foi construído ao lado do prédio. O processo de reconstrução foi iniciado no local do World Trade Center. Em 2006, uma nova torre de escritórios foi concluída no local, a 7 World Trade Center. A torre 1 World Trade Center está em construção no local e, com 541metros de altura após sua conclusão, em 2013, se tornará um dos edifícios mais altos da América do Norte. Mais três torres foram inicialmente previstas para serem construídas entre 2007 e 2012 no local das antigas Torres Gêmeas. O Memorial Nacional do Vôo 93 começou a ser construído 8 de novembro de 2009 e a primeira fase de construção foi concluída no 10º aniversário dos atentados de 11 de setembro, em 2011.

O ATAQUE.



Segundo avião chegando à torre.


Na manhã do dia 11 de setembro de 2001 dezenove sequestradores assumiram o controle de quatro aviões comerciais em rota para São Francisco e Los Angeles partindo de Boston, Newarke Washington, D.C. (Aeroporto Internacional Washington Dulles). Às 08:46, o Vôo atingiu a Torre Norte do World Trade Center, seguido pelo Vôo 175 da United Airlines que atingiu a Torre Sul às 09h03.

Outro grupo de sequestradores do Vôo 77 da American Airlines atingiu o Pentágono às 9:37. Um quarto vôo, o Vôo caiu em uma área rural perto de Shanksville, Pensilvânia às 10h03min, depois de os passageiros ter tentado retomar o controle do avião dos sequestradores. Acredita-se que a meta final dos sequestradores seria o Capitólio (sede doCongresso dos Estados Unidos) ou a Casa Branca.

Em setembro de 2002, em uma entrevista realizada para o documentarista Yosri Fouda, um jornalista da Al Jazeera, Khalid Sheikh Mohammed, junto a Ramzi Binalshibh afirmaram que o quarto avião sequestrado estava se dirigindo para Capitólio dos Estados Unidos e não para a Casa Branca. Eles ainda afirmaram que a Al-Qaeda inicialmente tinha planejado fazer com que os aviões sequestrados atingissem instalações nucleares em vez das torres do World Trade Center e do Pentágono, mas foi decidido não atacar as centrais nucleares “para o momento” por causa de temores de que os ataques poderiam “sair do controle”.
Durante o sequestro dos aviões, os terroristas usaram armas para esfaquear e matar os pilotos das aeronaves, os comissários de voo e os passageiros. Relatórios feitos com as chamadas telefônicas vindas dos aviões indicaram que as facas foram usadas pelos sequestradores para ferir atendentes e, em ao menos um caso, em um passageiro, durante dois dos sequestros.

Alguns passageiros foram capazes de fazer ligações, usando o serviço de telefone da cabine e celulares, e fornecer detalhes, inclusive de que vários dos sequestradores que estavam a bordo de cada avião tinham usado sprays químicos contra a tripulação, como gás lacrimogêneo ou spray de pimenta, e que algumas pessoas a bordo tinha sido esfaqueadas.
A Comissão do 11/09 estabeleceu que dois dos sequestradores tivesse recentemente comprado ferramentas manuais multi-funções da marca Leatherman. Uma aeromoça do vôo 11, um passageiro do vôo 175 e os passageiros do vôo 93 mencionaram que os sequestradores tinham bombas, mas um dos passageiros também mencionou que ele achava que as bombas eram falsas. Nenhum vestígio de explosivos foi encontrado nos locais dos incidentes e a Comissão do 11/09 concluiu que as bombas eram provavelmente falsas.
No Voo 93 da United Airlines as gravações da caixa preta revelaram que a tripulação e os passageiros tentaram assumir o controle do avião dos sequestradores depois de ficarem sabendo, através de chamadas telefônicas, que outros aviões sequestrados foram jogados contra edifícios na manhã daquele dia. De acordo com a transcrição das gravações do vôo 93, um dos sequestradores deu a ordem para alterar a rota do avião, uma vez que tinha ficado evidente que eles iriam perder o controle do avião para os passageiros. Logo depois a aeronave caiu em um campo perto de Shanksville, em Stonycreek Township, Condado de Somerset, Pennsylvania, às 10:03:11, hora local (14:03:11 UTC). Khalid Sheikh Mohammed, o organizador dos atentados, mencionou em uma entrevista de 2002 com Yosri Fouda que o alvo do Vôo 93 era o Capitólio dos Estados Unidos, que foi dado o nome de código “da Faculdade de Direito”.

Três dos prédios do Complexo do World Trade Center desmoronaram devido a uma falha estrutural, no dia do ataque. A Torre Sul (WTC 2) caiu às 9h59, após queimar por 56 minutos em um incêndio causado pelo impacto de Vôo 175 da United Airlines. A Torre Norte (WTC 1) desmoronou às 10:28, após queimar por aproximadamente 102 minutos. Quando a Torre Norte desabou, os escombros caíram próximo à 7 World Trade Center (WTC 7), danificando o edifício e iniciando um incêndio. Estes incêndios queimaram durante horas e comprometeram a integridade estrutural do edifício, levando-o ao colapso total às 17h21min.



Fotografia aérea do Ground Zero.


Os ataques criaram confusão generalizada entre as organizações de notícias e os controladores de tráfego aéreo nos Estados Unidos. Todo o tráfego aéreo civil internacional foi proibido de desembarcar em solo estadunidense por três dias.  As aeronaves já em vôo ou foram afastadas ou desviadas para aeroportos no Canadá ou no México. Fontes de notícias e relatórios não confirmados, muitas vezes contraditórios, foram divulgadas ao longo do dia. Um dos mais prevalentes destes relatou que um carro-bomba iria ser detonado na sede do Departamento de Estado dos Estados Unidos, em Washington, D.C. Logo após a divulgação pela primeira vez sobre o incidente no Pentágono, alguns meios de comunicação também informaram brevemente que um incêndio tinha eclodido no National Mall. Outro relatório saiu na Associated Press, informando que também o Vôo 1989 da Delta Air Lines havia sido sequestrado. Este relatório também se revelou falso; acreditou-se por momentos que também este vôo corria risco de sequestro, mas seu comando respondeu aos controladores, e pousou em segurança em Cleveland, Ohio.


AS NOVAS TORRES!



Construção do 1 world trade center, no dia 16 de agosto de 2011.


No dia dos ataques, o então prefeito de Nova York, Rudy Giuliani, proclamou, “Nós vamos reconstruir. Nós vamos sair desta mais forte do que antes, mais forte politicamente, economicamente mais forte. A linha do horizonte será feita toda de novo.” A Lower Manhattan Development Corporation, empresa responsável pela coordenação dos esforços de reconstrução no local do World Trade Center, foi criticada por fazer pouco com o financiamento direcionado para o enorme esforço de reconstrução.



Imagem prévia da nova torre, gerada por computador.


Além da construção do 7 World Trade Center, junto ao local principal e concluído em 2006, e da estação PATH, que abriu no final de 2003, o trabalho na reconstrução do local principal do World Trade Center foi adiada até final de 2006, quando o arrendatário Larry Silverstein e a Autoridade Portuária de Nova York e Nova Jersey chegaram a um acordo sobre o financiamento dos novos edifícios. A 1 World Trade Center está em construção no local e, com 541 metros após a conclusão em 2013, se tornará um dos edifícios mais altos na América do Norte, perdendo apenas para a CN Tower em Toronto, Canadá.



Imagem prévia da nova torre.


Mais três torres eram esperadas para serem construídas entre 2007 e 2012 no local, e estarão localizadas a um quarteirão a leste de onde estavam as torres originais. Após a crise econômica de 2008-2009, os proprietários do local disseram que a construção das novas torres poderia ser adiada até 2036. A seção danificada do Pentágono foi reconstruída e ocupada dentro de um ano após os ataques.

O processo de limpeza e recuperação foi contínuo, 24 horas por dia durante um período de oito meses. Os detritos foram transportados do local do World Trade Center para o aterro sanitário de Fresh Kills, em Staten Island, onde o material foi mais analisado. Em 30 de maio de 2002, foi realizada uma cerimônia para marcar oficialmente o fim dos esforços de limpeza. Em 2002, foi iniciada a construção de um novo 7 World Trade Center, situado ao norte do local principal do World Trade Center. Uma vez que não fazia parte do plano principal, foi Larry Silverstein capaz de proceder, sem demora, com a reconstrução do 7 World Trade Center, que foi concluído e inaugurado oficialmente em maio de 2006; este edifício tinha sido considerado uma prioridade desde o restabelecimento da Consolidated Edison Cos, uma subestação elétrica nos pisos inferiores do edifício, foi necessário para atender às demandas de energia de Lower Manhattan. Uma estação ferroviária temporária no World Trade Center foi inaugurada em novembro de 2003 e será substituída por uma estação permanente projetada por Santiago Calatrava.


O espaço vazio resultante da destruição do World Trade Center, tem inúmeros proprietários, incluindo Silverstein e a Autoridade Portuária, o que significa que o Governador do Estado de Nova York, George Pataki, tinha alguma autoridade sobre o local. Também as famílias das vítimas, as pessoas nos bairros adjacentes, o prefeito Michael Bloomberg e outros queriam participação no local. O governador Pataki estabeleceu a Lower Manhattan Development Corporation (LMDC) em novembro de 2001, uma comissão oficial para supervisionar o processo de reconstrução do local. A LMDC realizou uma concorrência para avaliar os possíveis projetos possíveis para o local. O Memory Foundations criado por Daniel Libeskind foi escolhido como o plano diretor para o local do World Trade Center. O plano incluí a Freedom Tower com 541 metros de altura (agora conhecida como One World Trade Center), bem como um memorial e uma série de torres de escritório. Fora da concorrência para a escolha do projeto do novo World Trade Center, um desenho de Michael Arad e Peter Walker, intitulado “Refletindo Ausência” foi selecionado em janeiro de 2004.

Em 13 de março de 2006, os trabalhadores chegaram ao local do World Trade Center para remover detritos remanescentes dos ataques e iniciar o trabalho de construção. Isto marcou o início oficial da construção do National September 11 Memorial & Museum, embora com controvérsia e preocupações de alguns membros de famílias das vítimas. Em abril de 2006, a Autoridade Portuária e Larry Silverstein chegaram a um acordo em que Silverstein cedeu os seus direitos para desenvolver a Freedom Tower e a Torre Cinco em troca de um financiamento com a Liberty Bonds para a construção das Torres Dois, Três e Quatro. Em 27 de abril de 2006, uma cerimônia de início das obras foi realizada para a Freedom Tower.


EUA lembram atentados de 11 de setembro com pouca pompa

O chefe de Estado e sua esposa, Michelle Obama, lembrarão a tragédia em Washington com um minuto de silêncio na Casa Branca e com uma visita ao Pentágono, onde caiu um dos quatro aviões sequestrados por membros da rede terrorista Al-Qaeda, na manhã de 11 de setembro. Após as convenções democrata e republicana, nas quais foram designados oficialmente os dois candidatos para as eleições presidenciais de 6 de novembro, os Estados Unidos entraram em campanha eleitoral. Ambos os aspirantes, o democrata Obama e o republicano Mitt Romney, percorrem o país concentrando-se nos estados indecisos, que, sem dúvida, decidirão as eleições. O vice-presidente Joe Biden viajará a Shanksville (Pensilvânia) para prestar homenagem às vítimas do voo 93 da United Airlines, que caiu perto dessa localidade depois de os passageiros e a tripulação terem enfrentado os sequestradores.
 
 

À medida que os anos passam, cresce também a tensão entre as famílias das vítimas, que veem o memorial de Manhattan como um ""lugar sagrado"", e o grande público, que se mostra cada vez mais disposto a virar a página. No espaço arborizado foram construídas duas enormes piscinas negras (para cada um dos prédios das Torres Gêmeas) com os nomes das vítimas inscritos em suas bordas.


Fontes: http://www.cruzeirodosul.inf.br/acessarmateria.jsf?id=418173
Blog Categoria Especial Featured

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado pelo seu comentário e volte sempre!

Informativo KMM

COMUNICAÇÃO ORGANIZACIONAL

BLOG: Informativo KMM

Minha foto

Com bela fotografia e conteúdos ecléticos, o BLOG Informativo KMM tornou-se um guia indispensável para o encontro dos profissionais e empresas do setor. Acompanhe e VISITE O BLOG! http://informativokmm.blogspot.com.br