11 agosto 2015

Relacionamento Miojo X Amor Brochante


Andam dizendo por aí que o amor por si só é brochante. Você não caiu nessa né?



Não confunda a sua incapacidade em manter e criar um relacionamento prolongado e prazeroso com a ideia de que o “amor romântico” é brochante. Pode ser, pode não ser. Depende muito da personalidade de cada um. Não é porque você não consegue criar um “clima duradouro” em uma relação amorosa que o mundo terá que condená-la para sempre. Está na hora de “desfacebookializar” sua mente.

No momento social em que vivemos, o que parece imperar é a velocidade. Piadas rápidas, comidas rápidas, dinheiro rápido, sucesso rápido, textos curtos na internet para se ler rapidamente, relacionamentos rápidos. Criou-se o costume de inventar rotinas aceleradas para esconder a sua incapacidade embaixo do tapete. Para que ler um livro se eu posso ler um status de 3 linhas nas redes sociais? Para que caminhar até a lanchonete se eu posso pedir o lanche pelo delivery? Para que visitar um amigo ou parente se eu posso mandar uma mensagem pelo Whatsapp? Para quer criar um laço amoroso com alguém se eu posso pular de galho em galho sem ter responsabilidade com os sentimentos de alguém? O medo do fracasso, a fuga de responsabilidades e a cultura do “quanto mais melhor” são as respostas. Não estou dizendo que esse estilo de vida acelerado não seja bom para algumas poucas pessoas. O que eu quero deixar claro é que este não é um padrão de qualidade de vida universal. Não é a fórmula para resolver seus problemas sentimentais.
Mas qual será o motivo dessa ânsia por velocidade? Será que todos estão com a vida tão ocupada assim? Sem tempo para conversar, sem tempo para criar laços, sem tempo para viver com calma?  Zygmunt Bauman, um sociólogo polonês o qual admiro muito, tem uma opinião muito contundente a respeito do comportamento social da atualidade: “VIVEMOS TEMPOS LÍQUIDOS. NADA É PARA DURAR”.  Para Bauman, com a torpe ideia de afastar a solidão, as pessoas vivem ligadas a celulares, tablets, notebooks. A maior parte do contato é feito por intermédio das redes sociais virtuais, e o contato físico fica resumido ao ato sexual, que na maioria das vezes, é aquém do esperado. Mal feito. Quanto menos contato físico, maior a torpeza em lidar com seres humanos. E qual é o ponto mais forte dessas redes sociais virtuais? A ausência de comprometimento. Adicionar e excluir são coisas tão rápidas e banais que ao menor sinal de desagrado, você é excluído da “vida virtual” de alguém. Não gostou, exclua!


facebooklikethumb.jpg


Mas o que isso tudo tem a ver com o amor romântico e o relacionamento Miojo? Eu explico. Essas interações precoces e efêmeras estão tomando conta da vida real. Principalmente em relação aos que já nasceram com a cara enfiada em um computador. As relações estão se tornando meros laços momentâneos, tão frágeis quanto a curtida que você recebe por ter mudado o status de relacionamento. Tão volúvel quanto os comentários falsos dos amigos dizendo: que casal lindo!
Estão vendendo um prazer rápido e que se diz libertador. Os 15 minutos de fama para que você sinta-se bem por um tempinho. É o tempo para você beijar, dar uns “amassos”, mudar o status do Facebook, gravar um vídeo fazendo sexo, mandar o vídeo para os amigos, e se lixar para o que vai acontecer depois. Ser irresponsável virou modinha.
É o produto do momento, o Relacionamento Miojo. O que importa nessa modalidade de relacionamento é não se sentir só e nem o último da fila.  A solução para isso é ser rápido. Ninguém quer ficar uma semana ou um mês sozinho e triste, não é verdade? Ninguém quer ficar um final de semana sentindo-se a pessoa mais abandonada do mundo, sem amigos. Ninguém quer sentir medo, dor, fracasso, solidão. Qual a solução? Relacionamentos Miojo. Compre o seu!
Mas como funciona o relacionamento Miojo? É simples: 3 minutos e está pronto.  Não tem erro: Olhou! Gostou! Levou! Filmou! Gozou (às vezes)!
O que importa é viver o momento, e aproveitar o máximo possível esses instantes de sobrevivência. Rápido! Rápido!


miojo.jpg

Mas qual o problema nisso? E se esse for o meu estilo? E se eu gostar?
O problema não é dizer se isso é certo ou errado, bom ou ruim. O problema é querer impor esse tipo de comportamento como algo superior ao amor romântico (aquele da conquista. Não confunda com dramas e chorumelas). O relacionamento Miojo é mais simples, mais fácil de conseguir e consequentemente vai fazer você se sentir bem por um tempo muito curto, até que você precise fazer tudo de novo. É um ciclo, quase um vício de autossabotagem. Você não domina o que faz e esconde o medo de se prender a alguém e ser infeliz, atrás da contínua procura por aceitação. Não gostou? Exclua!
Para ter mais controle sobre sua própria felicidade e não depender da volatilidade para ter paz de espírito, evite a polarização de ideias e compreenda que a interpretação que cada pessoa faz na busca do prazer é EXTREMAMENTE INDIVIDUAL. Você pode ser diferente sim. Não é feio ou errado gostar de 50 tons de cinza ou de Uma linda mulher. O sexo, por exemplo, não deve ser feito na selvageria, na safadeza. Não existe um padrão. Sexo deve ser feito da forma que melhor der prazer para você e o seu parceiro. Se você gosta de sexo selvagem e realmente sente prazer com a prática, ótimo! Desfrute disso. Mas não queira impor esse tipo de comportamento como o melhor para todos. 
Amor romântico não brocha, o que brocha é a sua incapacidade de sentir e dar prazer. A velocidade, quando se torna costume, é a demonstração cabal de que o sentimento de prazer deu lugar à vontade desesperada de se sentir bem e especial. Egoisticamente especial. Já gozei, você não?
Abraço a todos e até a próxima.

P.S.: Sintam-se convidados para ler meus outros textos e me adicionar nas redes sociais. Os dados estão na descrição do autor.  Carlos Mion  Consultor comportamental com ênfase em comportamento feminino, psicanalista, palestrante, escritor, pós-graduando em neurociência, e advogado. Minha missão é utilizar o que eu sei para fazer a vida de alguém melhor. Assim tudo valerá a pena.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado pelo seu comentário e volte sempre!

Informativo KMM

COMUNICAÇÃO ORGANIZACIONAL

BLOG: Informativo KMM

Minha foto

Com bela fotografia e conteúdos ecléticos, o BLOG Informativo KMM tornou-se um guia indispensável para o encontro dos profissionais e empresas do setor. Acompanhe e VISITE O BLOG! http://informativokmm.blogspot.com.br