10 agosto 2015

Ryszard Horowitz | O COMPOSITOR DE IMAGENS

O nome “Auschwitz” será para sempre capaz de provocar no mínimo um grande desconforto para toda a humanidade e principalmente para quem por ventura sofreu e/ou sabe que seu país foi vítima ou protagonizou esta história de horror. Falando dos poloneses, o complexo de campos chamado de Auschwitz I, II e III tatuaram na alma polaca uma ferida que para alguns foi revestida em resiliente erupção criativa, entre eles, um dos pioneiros da arte digital do país e um dos mais jovens sobreviventes dos campos de concentração, Ryszard Horowitz.

1-Nedda-69.jpg

Ryszard Horowitz. nasceu em 1939, no epicentro da invasão nazista na Polônia na Cracóvia. Sua família foi enviada para os campos mas resistiram e sobreviveram. Ryszard era uma criança na famosa lista de Oskar Schindler. Reconstruiu sua vida no país natal e se formou em arte na Academy of Fine Arts na capital polonesa.
As primeiras manifestações artísticas de Ryszard Horowitz já foram dadas antes dos quinze com a revolucionária câmera Exakta. O pintor e professor polaco Adam Hoffman é apontando como grande motor de influência para o início da disseminação da imagem do jovem Ryszard que também sonhava a princípio em ser pintor.

3-Jackie-Smith-73.jpg
6-HandBalls-70.jpg

Em 1958, anos da guerra fria, o governo americano como parte de um programa de expansão da cultural para outros países, enviou alguns lendários músicos de jazz em excursão. Assim, foi chamada a "jazz diplomacy" que reuniu gênios como John Birks Gillespie, Duke Ellington, Louis Armstrong, Dave Brubeck. Entre os países visitados pela comitiva sonora americana, a Polônia, que recebeu o Dave Brubeck Quartet. Entre os jovens entusiastas polacos a receber os musicos estava o pretenso fotógrafo Ryszard Horowitz. Este seria o início da mítica carreira pioneira do fotógrafo e renderia ainda suas imagens no magnífico livro “All That Jazz”. O trabalho ganhou exposições nos EUA e Europa anos depois e rendeu amizades e reconhecimentos.

10.jpeg
40-Elies-Tune-99.jpg

Apaixonado pela fotografia Avant-Gander americana, Ryszard Horowitz consegue desembarcar em NY em 1959 para estudar no importante Pratt Institute. Este - fundado por Charles Pratt em 1887 - para ser uma das melhores faculdades dos Estados Unidos. Chegando, Ryszard - tornou-se um dos pupilos do mestre russo Alexey Brodovitch. Alexey, um caso à parte. Uma das figuras mais emblemáticas do designe gráfico do século XX e responsável pela editoração da lendária revista de arte Harper's Bazaar.
Em menos de dez anos, Ryszard, abre sua própria agência comercial de fotografia e também torna-se, um dos fundadores da American Association of Advertising Photographers - APA.

W020111013412604107197.jpg
5228_2.jpg

A partir da década de setenta, Ryszard Horowitz começa a desenvolver suas próprias concepções fotográficas. Seu trabalho é apontando com pioneirismo em relação aos efeitos especiais muito antes da criação de programas de manipulação de imagem como o famoso Photoshop. O contato com o trabalho deste artista polaco pode causar uma falsa sensação de estarmos diante de uma fotografia à base de softwares e cliques. Não que estas não tenham seu valor, entretanto, ainda não seria um fato na obra de Horowitz. 

22-Extasy-78.jpg

Relutante em mergulhar sua arte como surrealista, Horowitz prefere buscar elementos anteriores a isto, como nas pinturas gregas e egípcias, como na literatura de Kafka e na pintura de Bosch. Os elementos deste artista ansiavam por algo que estava além da imagem, às significações ocultas, o jogo entre a múltipla realidade do pensamento e o trabalho artesanal em busca do novo, do absurdo, o absurdo fotográfico.

33-Appolonia-85.jpg
34-MyFunnyValentine-74.jpg

Alguns ousam até dizer que a criação de programas de modelagem de imagens nasceu em função da arte de Horowitz. Exageros de seus entusiastas. Todavia, o artista não abriu mão de trabalhar com os computadores quando estes já poderiam acompanhar sua imaginação abstrata. A verdade é que tudo não passa de uma grande ferramenta, uma matéria prima múltipla para este pioneiro dos efeitos oníricos da foto.

47-Tornado-11.jpg

A fascinação em adentrar o universo da imagem de Ryszard Horowitz pode passar pela percepção que sua arte estava à frente de tudo que hoje convenientemente conhecemos como manipulação digital. Em seu laboratório, o polaco já esculpia compilações de imagens, retrabalhando sua estética e desenvolvendo as raízes da montagem, dos efeitos e com os pinceis feitos de luzes, trabalhava a Foto composição em sua vanguarda. 

jastrz-bski-marcin.jpg

Ryszard Horowitz gosta de se definir como um compositor de imagens.

 Publicado em fotografia por

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado pelo seu comentário e volte sempre!

Informativo KMM

COMUNICAÇÃO ORGANIZACIONAL

BLOG: Informativo KMM

Minha foto

Com bela fotografia e conteúdos ecléticos, o BLOG Informativo KMM tornou-se um guia indispensável para o encontro dos profissionais e empresas do setor. Acompanhe e VISITE O BLOG! http://informativokmm.blogspot.com.br